nosso

blog

A sua empresa está preparada para a LGPD?

5 min de leitura

ALAMO ALAMO -
24 de julho de 2020

Com uma data incerta para ser sancionada devido à pandemia da Covid-19, mas ao que tudo indica no dia 03 de maio de 2021, só dependendo de aprovação da Medida Provisória no Congresso Nacional, entrará em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil, que estabelece regras sobre a coleta de dados pessoais e o repasse dessas informações com mais proteção. No dia 14 de agosto de 2018, o então presidente Michel Temer sancionou essa lei. Com essa assinatura, o Brasil entrou para o rol dos 120 países que possuem essa proteção de compartilhamento dos dados pessoais.

O que é a LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados regulamenta as informações pessoais que são colhidas através de formulários na internet ou até mesmo por cupons promocionais em lojas.

A LGPD proíbe qualquer empresa de repassar os dados cadastrais para outros tipos de serviços sem a conscientização do titular. Se, por acaso, o consumidor descobrir que seu cpf, rg, nome completo, endereço de e-mail ou residencial, entre outros foram repassados sem a sua autorização, a empresa responsável por essa distribuição receberá uma multa de até 50 milhões de reais. 


Quem são os envolvidos?

Segundo o site Resultados Digital, existem quatro diferentes agentes envolvidos:

  • O titular: é a pessoa física a quem se referem os dados pessoais.
  • O controlador: é a empresa ou pessoa física que coleta dados pessoais e toma todas as decisões em relação a forma e finalidade do tratamento dos dados. O controlador é responsável por como os dados são coletados, para que estão sendo utilizados e por quanto tempo serão armazenados.
  • O operador: é a empresa ou pessoa física que realiza o tratamento e processamento de dados pessoais sob as ordens do controlador.
  • O encarregado: é a pessoa física indicada pelo controlador e que atua como canal de comunicação entre as partes (controlador, os titulares e a autoridade nacional), além de orientar os funcionários do controlador sobre práticas de tratamento de dados.

Fonte: https://resultadosdigitais.com.br/blog/o-que-e-lgpd/

A LGPD afetará o marketing da minha empresa?

Para que isso não ocorra, será necessária a busca de novas tendências para conquistar leads. Sugestões: crie Inboud Marketing, invista em anúncios patrocinados, elabore e-mail marketing com frequência e faça campanhas de remarketing.

Inbound Marketing: esse modelo de marketing será ainda mais relevante, pois é com ele que você poderá construir um relacionamento com o consumidor. Neste caso, o cliente fornecerá seus dados após ver uma chamada que o atraía, já que ele quer saber detalhes sobre o assunto específico.

E-mail marketing: ao disparar uma mensagem no e-mail do cliente após ele realizar uma inscrição ou compra em seu site, questione se ele gostaria de continuar recebendo esse tipo de conteúdo. Se sim, não crie somente conteúdo de vendas, interaja com o consumidor e mostre que você está ali para suprir a sua dor.

Anúncios segmentados: crie anúncios patrocinados e insira botões atrativos, como por exemplo: inscreva-se para saber mais. Com essas ferramentas o seu público-alvo ficará ‘curioso’ e irá inserir seus dados cadastrais para que você possa enviar detalhes sobre o produto específico.

Remarketing nas redes sociais: esse modelo de campanha sugere que o cliente volte ao site onde realizou uma compra ou simplesmente interagiu. Mas lembre-se: você precisa deixar claro que essas informações foram salvas através das redes sociais.

Facebook leads: ideal para a geração de leads nas redes sociais. O recomendável é que ao elaborar a sua campanha você deixe claro em um regulamento como será a utilização desses dados e a sua finalidade.

MANTENHA-SE INFORMADO COM AS NOSSAS NOTÍCIAS DE COMUNICAÇÃO E INOVAÇÃO.

Deixe seu contato para receber conteúdos novos.